Acontece:
Translate:




Relatório Episcopal ao XVI Concílio Regional da REMNE

-Região Missionária do Nordeste-

 

PELA GRAÇA DE DEUS ALARGA-SE AS TENDAS E FIRMA-SE OS MUROS. (Is. 54:2 e 3 e Ne.4:6)

 

Irmãs e irmãos, minha primeira palavra neste relatório é a de louvor e adoração ao nosso Deus. Ele tem sido a nossa fortaleza e o nosso sustento. Graças a Ele por Jesus cristo, por meio de quem alcançamos redenção; graças a Ele pelo Espírito Santo, que sobre nós tem derramado de sua porção, tem-nos convencido do pecado e tem-nos santificado a vida. Ao Deus Trino toda honra e toda Glória. E como forma de gratidão colocamo-nos ao dispor Dele, comprometendo-nos a testemunhar da Graça alargando as nossas tendas e viver a unidade do corpo firmando os muros da vida cristã. A Ele a nossa adoração e gratidão.

I-      Igreja nordestina

Referindo-me à REMNE retomo palavras do último Relatório Episcopal ao XV Concílio Regional:

?Esta é a realidade da Igreja de Cristo, somos todos/as caminhantes da fé. Muitos perigos e tropeços interpõem-se nesta jornada, mas diariamente elevamos os nossos olhos para os montes (Deus e sua revelação) e de lá obtemos o socorro. Vêm os/as assaltantes, o calor, o frio, o medo, a fome, a sede, mas ?sabemos em quem temos crido? e sabemos que Ele é poderoso para guardar o nosso tesouro até o final? (ITm. 1:8?12). E como disse Paulo aos/às irmãos/ãs de Cesaréia: ?Que fazeis chorando e quebrantando-me o coração? Pois estou pronto não só para ser preso, mas até para morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus ?(At.21:13). Quem pode deter um povo movido pela fé naquele que é ?tudo em todos?? (ICo.15:28). Que inferno manterá suas portas de pé quando Deus conduzir o seu povo? (Mt.16:18). Quem resistirá a Ele? Pois é assim a Igreja: Comunidade de famílias missionárias na alegria e esperança do serviço, testemunhando a Graça e fazendo discípulos/as. Nesta fé é que o Senhor mantém viva a vocação da Igreja Metodista no Nordeste brasileiro. É por essa vertente que a Igreja se aviva e caminha. Não há ouro ou prata, mas há salvação em Cristo. Há trabalho! Há esperança! Há vida! Há vocacionados/as e servos/as! Assim percebo a REMNE: Igreja peregrina, Igreja do Senhor, Igreja Persistente. Cercada  de percalços, mas vendo além dos mesmos. Por ora parece arrefecer-se ante as ameaças; por outras, ergue-se com determinada coragem, rompendo em fé e trabalho. Não é algo de agora. Reafirmo: essa caminhada vem de quase um século. Desde que o Senhor trouxe seus/suas missionários/as (leigos/as) a peregrinação teve início. Esta Igreja não está pronta, não alcançou tudo, mas está no caminho.? (Rel. episcopal ?p.2).

Quanto mais convivo com a Igreja Metodista nordestina, mais convicção tenho de que Deus está cumprindo seu propósito para com esta região. São mais de 40 anos de missão metodista nestas terras. Conquanto todas as intempéries, todos os acertos e erros, a verdade é que a convicção missionária se fortalece a cada dia. (Sugiro leitura da parte introdutória do relatório episcopal ao XV Concílio Regional quando listo estas intempéries, erros e acertos da missão nordestina). A paixão missionária cresce e há uma firme convicção de que Deus tem agido entre nós. Esta certeza é que tem avivado as nossas comunidades; é por ela que temos peregrinado com mais louvor e menos murmuração. Sem dúvida que a alegria no Senhor tem sido a força do metodismo nordestino. E sendo assim, quem prevalecerá contra esta obra?

 

II-    No caminho

 

Desde o Concílio de 2001 (produção do Doc. Ano Marco), sob a presidência do Revmº Bispo Adriel Maia, que a REMNE tem focado seu objetivo em alcançar a emancipação regional em 3 instâncias:

·        Autogoverno

·        Autoproclamação

·        Auto-sustento

Mais uma vez relembro que os desafios e as linhas de ação elaboradas a partir de questionário feito junto as igrejas locais, estão detalhadas no PRAM ? Plano Regional de Ação Missionária ? Planejamento Estratégico ? 2005 ? 2012 (p.43 a 46 do mesmo). Desde então a Região, em suas várias instâncias, tem focado o seu objetivo: tornar-se uma região emancipada.

 

Em vista o auto-sustento

Precisamos conquistar avanços no governo, na expansão missionária e no sustento de nossa comunidade metodista. Por força das circunstâncias os esforços mais urgentes e imediatos deram-se em torno do auto-sustento. As demandas regional e nacional exigiam atenção especial e ações imediatas (e acertadas) por parte da REMNE. Conquanto trabalhando a autonomia de governo e de proclamação da Palavra o auto sustento requereu urgência e tempo. Em decorrência de todo o trabalho despendido, a REMNE tem conquistado vitórias valorosas. Algumas delas foram descritas no relatório ao XV Concílio Regional e reforçadas durante todo o biênio:

·       Consciência da mordomia cristã e alegria na vivência da mesma;

·       A resposta positiva dos distritos na divisão do ônus deste XVI Concílio Regional. Todos/as sabemos que o desafio foi grande, mas a resposta de coragem e fé foi ainda maior;

·       A decisão do 37º Concílio Geral, dando à REMNE mais cinco anos para elaborar o plano de autonomia e apresentá-lo ao próximo Concílio Geral;

·       Intensificação da cultura de protagonismo: ?eu faço parte, eu sou responsável, eu estou junto a você e juntos/as nós temos muito mais chances?;

·       A realidade da visão missionária permitiu focar o uso dos recursos e encaminhar decisões a partir de Planos de Ação, contendo metas, objetivos e alvos;

·       As ações da COREAM na administração patrimonial, econômico e financeira.

Para nosso estímulo, o que foi ponto fraco no último biênio tornou-se desafio e levou-nos a avanços:

1.      A Supervisão e o controle de dados estatísticos administrativos já está instalada . Isto se deve a fatores:

a)     A conscientização de igrejas locais, pastores/as e leigos/as da importância destes dados para a REMNE;

b)     Ao trabalho dedicado de uma equipe gestora, nomeada pela COREAM. Este grupo tem despendido tempo e atenção a todo o desafiador processo de autonomia econômica da REMNE. A todos/as a gratidão da REMNE.

c)     A colaboração do irmão Sebastião Castro, consultor de empresas privadas, em exercício da função . Ele é metodista do Rio de Janeiro, atualmente trabalhando numa empresa de grande porte na cidade de Mucuri, interior da Bahia. Por paixão à obra missionária o irmão Castro tem implantado o sistema de controle de gestão intitulado PDCA. Seu trabalho é precioso, profissional e VOLUNTÁRIO. Mais uma vez Deus move alguém capacitado e o encaminha à REMNE. Ao irmão Castro e sua família a gratidão de toda a REMNE. Deus sabe o quanto este irmão tem sido esteio para controle do processo de emancipação econômico-financeiro da REMNE.

2.      Demos passos já mais largos na busca de parcerias missionárias. Além daquelas já existentes e relatadas, ao XV Concílio Regional, estabelecemos outras:

a)     Consolidação da parceria com a IMFORM (Instituto Metodista de Formação Missionária), vivenciada em :

·       Envio de uma missionária leiga para a nossa comunidade em Bom Jesus da Lapa/BA, por 3 anos (podendo ser renovados). A missionária, formada pela IMFORM é a Alessandra Ferreira Bezerra, evangelista designada que tem sido uma benção e um exemplo de dedicação;

·       Treinamento de lideranças leigas e clérigas para a expansão missionária, em parceria com a Mission Society.

b)     Parceria com a Igreja Metodista no Bairro São Mateus, em Juiz de Fora/MG. Esta igreja tem auxiliado no trabalho da evangelista designada Alessandra Ferreira Bezerra. À Igreja citada e ao bispo Roberto a nossa gratidão.

c)     Parceria com a Igreja Metodista do Jardim Botânico, que auxilia no subsídio de pastor comissionado da 1ªRE.

d)     Fortalecimento de parcerias com a 1ª RE, que enviou-nos o pastor Cláudio Antônio da Rocha Vicente, por um período inicial de 3 anos (podendo ser renovado) responsabilizando-se pela maior parte do sustento do obreiro citado. Ao bispo Paulo Loockmann e à 1ª RE nossa gratidão.

e)     Renovação da parceria com a Igreja Metodista Betel, em Cabo Frio, por meio do Projeto Rota da Esperança, Santos Dumont, Aracajú/SE.

3.      Voluntariado no ministério pastoral e no ministério de evangelistas designados/as.

4.       Neste biênio foram designados/as novos/as evangelistas:

ü     Rosely Vieira Aguiar Veiga (BA)

ü     Maria do Socorro F. de Sá Vasconcelos (BA)

ü     Adenilson Xavier dos Santos (BA)

ü     Maria do Carmo Aparecida Souza dos Santos (BA)

ü     José Alves da Silva (BA)

ü     Luíz Carlos de Albuquerque (RN)

Pouco a pouco a Região tem entendido que a missão não se resume ao trabalho do/a clérigo/a. Deus tem levantado leigos/as, irmãos e irmãs, que se tem dedicado ao anuncio do evangelho.

5.      No processo de desonerar a Região de aluguéis (de residências ou de templos), e permitir INVESTIMENTOS na Expansão Missionária, temos contado com a conexidade da oferta missionária nacional. Imóveis adquiridos:

ü     Compra de residências pastorais em Jaboatão dos Guararapes (PE), em João Pessoa e em Vitória da Conquista ( Igreja da Promessa);

ü     Compra do terreno para o templo em São Luís do Maranhão.

6.      Finalmente, para nossa alegria e grande responsabilidade a REMNE traçou a PROPOSTA DE AUTONOMIA REGIONAL, que será apresentada a este Concílio. Aprovada pelo mesmo será encaminhada ao próximo Concílio Geral (julho de 2011), com as devidas adaptações e reajustes advindos dos anos 2010 e 2011. Como este Concílio verá, a proposta foi elaborada a partir de resultados obtidos e que embasam as previsões para os próximos sete anos. Mais uma vez destaco o importante trabalho profissional realizado pelo Consultor Sebastião Castro e equipe gestora da REMNE.

Neste próximo biênio cabe-nos acatar as decisões conciliares, consolidando as conquistas e sendo muito precisos/as no alcançar das metas do Plano para autonomia econômico-financeira da Região.

Os desafios, como os pré-concílios já apreciaram e este concílio apreciará, são imensos mas não maiores que os enfrentados e vencidos até agora. Deus nos tem sinalizado que a Sua boa mão está sobre nós e que continuaremos firmes em direção à autonomia, inclusive financeira.

Enquanto bispa presidente da REMNE agradeço a cada membro da Igreja local, a cada pastor/a, a cada SD e a cada distrito pelas conquistas do biênio em curso. O Senhor, que tudo sabe e vê, é quem tem sido nossa rocha e fortaleza.(Sl.4:6).

III- Nos caminhos do autogoverno e da autoproclamação.

Mais uma vez reporto-me ao relatório episcopal apresentado ao XV Concílio Regional. Reafirmo os pontos positivos lá expostos e que dizem respeito ao autogoverno e à autoproclamação.

A.     Destaques:

A.1- No autogoverno ? como já disse, além do já exposto no relatório episcopal ao XV Concílio Regional, avançamos mais alguns passos. Destaco alguns deles:

·        Têm surgido muitas novas lideranças nos diversos níveis regionais. Isto é sinal de que a Igreja tem crescido e tem motivado sua membresia à missão. Aleluia!

·        A atuação missionária das Federações, que tem trabalhado no mesmo foco regional: ?Cada Metodista Um/a Missionário/a, Cada Lar Um Igreja?.  As atividades e congressos têm sido momentos de fortalecimento da vocação missionária metodista nordestina.

·        O curso de formação para evangelistas já é uma realidade. Não foi, e não tem sido, fácil suprir esta lacuna, mas finalmente o fazemos. Assim atendemos, em parte, a um requisito do PRAM: capacitar a liderança leiga para o desempenho da missão.

·        Neste biênio congregações se emanciparam e temos novas igrejas: Guararapes, Teresina.

·        Pontos missionários emanciparam-se e temos novas congregações: Alagoinhas (BA), Bessa (PB).

                                 A.2- Na Autoproclamação ? Também nesta área demos mais alguns passos. O povo de Deus tem-se despertado para a missão. Alguns sinais:

a)      Nos dois últimos anos crescemos em número de membros. Ultrapassamos a casa dos 4.500 membros, com dados de até setembro de 2009. E mais: além de ganharmos pessoas para Jesus, estreitamos o portal de saída. Este é um bom sinalizador;

b)     Novos pontos missionários: em Teresina (1), em Vitória da Conquista (2),

em Salvador (1);

c)      Ampliamos o número de pequenos grupos, tanto Evangelísticos quanto dos de discipulado;

d)     Participamos da Campanha Lar Mateus, com bons resultados para o Reino de Deus.

 

CONCLUSÃO: Está claro para a Região, e em especial para o ministério de Apoio Episcopal, COREAM, Ministério de Expansão Missionária e de Ação Docente que é TEMPO DE EDIFICAR A OUTRA METADE DESTES MUROS. Ou seja, precisamos avançar enfaticamente na direção do autogoverno e autoproclamação. Chegou o tempo e é AGORA.

 

IV- Desafios para o biênio.

Avaliando a caminhada regional, nas instâncias cabíveis (igrejas locais ? distritos; coordenações e ministérios regionais e federações) pudemos traçar metas para o biênio 2010 e 2011, que serão apresentados pela COREAM (em seus segmentos) em momento próprio.

(em seus segmentos). Sabemos onde queremos chegar. Temos um foco: Região Eclesiástica, Comunidade Missionária a serviço do povo, testemunhando a Graça na unidade do corpo de Cristo. Para tanto recebemos de Deus a visão de como alcançar este objetivo: Cada Metodista um/a Missionário/a, e cada lar onde reside um/a metodista há que ser igreja-corpo vivo de Cristo! Todos/as temos esta convicção. Portanto, neste novo biênio, o que nos cabe é intensificar planejamento, recursos e tempo para que as macro estratégias (p.44 e 45 do PRAM) tornem-se ações.

 

A-   Crescer e edificar.

 

Para a REMNE o crescimento, por si só, é insuficiente. O que se quer é fazer discípulos/as, e não apenas receber mais membros para a instituição. Sendo assim o crescimento numérico, que já é uma realidade, precisa ser acompanhado de unidade-consolidação?avanço em proclamação do evangelho e em governo das vidas que se renderem a Cristo. Simplificando, pode-se afirmar que a REMNE quer:

ü  Novas vidas alcançadas para Jesus; gerando novos/as discipuladores e discipuladoras;

ü  Paixão pelas vidas que se perdem e sofrem amando-nas e desejando-nas tal como Cristo o fez;

ü  Convicção de fé e de salvação pela Graça ? por isto mesmo fugir da arrogância e da posição de santos/as juízes/as condenadores/as. Precisa-se de quem anuncie, apaixonadamente, o poder de Deus que é rico em perdoar e fazer novas todas as criaturas ( I Jo 1:6 a 10; João 8; Jo 17; Rm. 2:8-10; Rm. 7; Mc. 9:14-37);

ü  Lideranças capacitadas para viver o evangelho bíblico, preservando a unidade da fé e também dos princípios da instituição metodista;

ü  Lideranças comprometidas com o Reino de Deus, conhecedoras da Palavra, praticantes da oração e do jejum, zelando pela prática da misericórdia, espalhando a santidade bíblica na igreja e na nação brasileira;

ü  Lideranças comprometidas com a ética cristã, alicerçadas no partir do pão e na doutrina dos apóstolos (Atos 2);




COMPARTILHAR - 2016

Missão
Leia as informações da missão da Igreja Metodista na Região Nordeste. Uma comunidade de fé a serviço do povo. Missão, evangelização, amor e trabalho.

Vídeos

Remne no Youtube
Uma fé vibrante e um povo forte. Confira o trabalho desenvolvido no Nordeste brasileiro.

Busca de Conteúdos no Portal

Cadastro Nacional de
Igrejas e Pastores

Pesquise também:

Versículo do Dia

O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos; cetro de eqüidade é o cetro do teu reino.


SALMOS 45.6

Boletim Eletrônico
Informe seu nome e e-mail para receber nosso boletim eletrônico.
Nome:
E-mail:
Região Missionária do Nordeste
Rua Desembargador Góes Cavalcante, 331, Parnamirim - CEP 52060-140 - Recife - PE - Fone: 81 3202.3050
Desenvolvido por: