Acontece:
Translate:

Autora Metodista lança livro de ficção voltado ao público infantojuvenil






Untitled document

 

Dani Ferreira nasceu no Rio de Janeiro, em 1993. Começou a escrever o seu primeiro livro aos 17 anos e, cinco anos mais tarde, lançou Derek Dustin e As Crônicas do Rei: A Irmandade Secreta.

A série nasceu para ser uma mensagem de esperança com valores cristãos, voltada para o público infantojuvenil. O desejo da autora é, através de uma boa leitura, inspirar valores do Reino de Deus, como verdade, honra, justiça, amizade e fé.

Dani é membro da Igreja Metodista Centenário, em Teresópolis/RJ, onde reside atualmente com a família. Em entrevista exclusiva, concedida no Instituto Metodista de Formação Missionária - IMForM, a jovem autora fala sobre suas inspirações, dificuldades e carreira como escritora.

 

 

- Como surgiu a proposta do livro? 

Dani Ferreira: O nome do livro é a Irmandade Secreta, que é o livro 1 da série Derek Dustin e as Crônicas do Rei. A princípio eu planejei fazer três livros. Comecei a escrever o primeiro em 2010 e publiquei em outubro de 2015. A história se baseia em um mundo extraordinário, onde a ciência e a tecnologia avançaram de tal modo que aprimoraram a raça humana: se resume em um ser dotado de habilidades extraordinárias, como super força e super velocidade. Isso foi possível através de um aprimoramento genético, uma programação genética. Nesse mundo a procriação só é permitida legalmente através de uma lei de que garante a melhor programação genética dos pais para passar de geração em geração essas habilidades. E a historia, eu tive o estimulo do meu pai, que é pastor e está muito ligado aos livros e as novidades do mundo da literatura. Ele me estimulou muito a escrever uma historia que nós gostássemos de ler. Minha irmã também participou do projeto, lendo e me dando dicas e ideias para melhorar a minha escrita. Então eu posso dizer que é um projeto sonhado em família. A gente foi sonhando junto.

 

De que se trata a história?

Dani: Derek Dustin é o nome do personagem principal da história e as Crônicas do Rei é referente aos relatos do rei, que começam a surgir neste primeiro livro, mas ainda há  um mistério a respeito disso. A irmandade secreta é um grupo que luta secretamente contra esse sistema, que domina todo o mundo. E esse grupo luta contra o imperador, que é o vilão declarado da historia. Derek Dustin é um personagem especial porque ele nasce fora do sistema, dessa lei de procriação. Ele nasce da maneira mais natural possível, não foi programado geneticamente. Isso causa uma serie de consequências e a partir daí a história se desenvolve.

 

- Apesar de você ser bastante jovem, a história é bastante complexa. Como criar um enredo tão rico com tão pouca idade?

Dani: Eu sempre gostei muito de histórias de ficção, de filmes, livros como o Senhor dos Anéis e Harry Potter. Sempre li muito gibi, principalmente na época em que estava escrevendo o livro. Minha grande inspiração veio dessa literatura fantástica, de super habilidades. E o meu livro, apesar de ter esse embasamento científico ou pseudo cientifico, é muito ligado à ficção. Embora tenha reflexões do nosso mundo real, eu trato tudo muito um caráter fictício, não exploro nenhum teoria existente, mas eu traço algumas realidades. Isso é o mais é legal: brincar com a ficção e trazer essa reflexão para a realidade.

 

- A literatura de ficção é bem vendida entre os jovens, embora os títulos mais conhecidos sejam estrangeiros. Como tem sido a experiência de lançar um livro desse gênero, de forma independente, no Brasil?

Dani: Eu estou começando minha carreira como autora independente, não tenho nenhuma editora por trás de mim e isso dificulta um pouco em termos de distribuição. Mas eu acredito que o mercado está mudando e os leitores são muito ativos. Eles querem coisas novas, estão abertos a autores novos. Correndo atrás e buscando uma propaganda boa, estando acessível ao leitor, acredito que vamos achando um caminho. Embora não seja fácil, acredito que também não é tão difícil conseguir meu espaço no mercado.


- As redes sociais encurtam o caminho do autor independente até o leitor. Esse meio tem importância no seu trabalho?

Dani: Facilita bastante. Eu tenho perfis no Facebook, Twitter  e também faço vídeos no Youtube pra falar mais sobre a obra e a série. No Facebook tenho uma página (Dani Ferreira Autora), no Twiter um perfil (@dani_f_autora), além do canal no Youtube (daniferreira). Meu email é dani@ferreira.com.br e o site é o danifereira.com.br. São vários canais de acesso e divulgação, o que ajuda nos sites de pesquisa.

 

- Como foi o caminho até aqui, desde a concepção da obra até o lançamento?

Dani: Eu comecei a escrever em 2010. Até terminar de escrever, reler, reescrever e ele ficar pronto demorou uns quatro anos. Durante esse tempo, enquanto eu escrevia,  percebi que precisava de recursos, então passei a trabalhar em outras áreas também. Áreas de informática, serviços de web design e design gráfico. Trabalhei com isso durante o período em que escrevia o livro e comecei a juntar os recursos necessários. São varias etapas de produção: edição, revisão, ilustração, diagramação, capa, e isso tudo tem um custo, que eu consegui arcar através dos meus próprios recursos. O da impressão a gente pesquisou muito para achar o menor custo. Eu tive auxílio do meu pai que é livreiro e tem contatos.

 

Lançamento do livro na Livraria da Travessa, no Rio de Janeiro 

 

- Você é cristã evangélica, mas não buscou escrever e nem entrar no mercado religioso. Por que fez essa escolha?

Dani: O meu livro não é evangélico. Eu tenho valores e visão com esse projeto: levar uma mensagem de esperança ao público infantojuvenil e tentar ser uma inspiração de valores de bem: honra, justiça, amizade e fé. Acredito que são valores cristãos. Então eu aproveitei o entretenimento - a leitura é primeiramente entretenimento - para passar essa inspiração. Ao primeiro momento não é uma leitura cristã, mas se você ler o livro e tentar entender esses valores, você vai enxergar. Acredito que acaba até difundindo melhor e mais amplamente, alcança mais do que eu se colocasse restritamente evangélico.

 

- Já tem previsão para a continuação da história?

Dani: Eu continuo escrevendo o livro 2. Está bastante avançado e estou esperando a história fluir e trabalhando na divulgação do primeiro livro, pois é importante expandir a série para conseguir alcançar o mercado.

 

- Você já sabe onde quer chegar com a história ou vai escrevendo e as ideias vão surgindo?

Dani: Na verdade quando eu comeei a escrever eu já tinha o esboço dos três livros e antes de publicar já tinha planejado como eu queria que a historia fosse caminhando. Então eu já tenho um final em mente e o esboço dos outros dois.  Continuo escrevendo,  porque é aquela  coisa: eu escrevo, leio, reescrevo, mas o esboço já está escrito.

 

Conheça mais sobre Derek Dustin e As Crônicas do Rei




COMPARTILHAR - 2016

Missão
Leia as informações da missão da Igreja Metodista na Região Nordeste. Uma comunidade de fé a serviço do povo. Missão, evangelização, amor e trabalho.

Vídeos

Remne no Youtube
Uma fé vibrante e um povo forte. Confira o trabalho desenvolvido no Nordeste brasileiro.

Busca de Conteúdos no Portal

Cadastro Nacional de
Igrejas e Pastores

Pesquise também:

Versículo do Dia

Porque, ainda que foi crucificado por fraqueza, vive contudo pelo poder de Deus. Pois nós também somos fracos nele, mas viveremos com ele pelo poder de Deus para convosco.


II CORINTIOS 13.4

Boletim Eletrônico
Informe seu nome e e-mail para receber nosso boletim eletrônico.
Nome:
E-mail:
Região Missionária do Nordeste
Rua Desembargador Góes Cavalcante, 331, Parnamirim - CEP 52060-140 - Recife - PE - Fone: 81 3202.3050
Desenvolvido por: